Nota pública: Operação desastrosa da PM em Paraisópolis expõe a necessidade de um debate sério sobre controle de atividade policial

2.12.2019

No domingo (1º), uma ação desastrosa da PM de São Paulo resultou na morte de 9 jovens, alguns deles no início da adolescência, que se divertiam em um baile funk em Paraisópolis, na zona sul da cidade.

O IDDD (Instituto de Defesa do Direito de Defesa) exige investigação célere das mortes, pois partilha da convicção de que a não resposta da sociedade e das instituições comunica que a força policial pode continuar a ser usada sem controle, principalmente a depender dos locais da cidade em que é empregada e, sobretudo, a quem se destina.

Repudiamos a ação da PM e destacamos que o caminho para que ela não se reproduza passa por uma revisão profunda de práticas institucionais e pelo comprometimento do Estado com uma efetiva política de segurança pública para todos os cidadãos e cidadãs. O IDDD espera ainda que o triste episódio não sirva de desculpa para estigmatizar manifestações culturais identificadas com a juventude das periferias urbanas – que deveria contar também com políticas públicas para garantia de seu direito à cidade e ao lazer.

Nos solidarizamos com os familiares e amigos das vítimas em sua justa indignação. Já passa da hora de termos a capacidade de discutir e operacionalizar com seriedade o controle da atividade policial, pelas instituições que já dispõem de tal atribuição.

Imprimir publicação Imprimir publicação